NOTÍCIAS

INÍCIO | NOTÍCIAS | Educação SP capacita primeira turma de professores para o Programa de Ampliação Híbrida

Educação SP capacita primeira turma de professores para o Programa de Ampliação Híbrida

Educação SP capacita primeira turma de professores para o Programa de Ampliação Híbrida

Quase 47 mil docentes concluíram o curso até 18 de janeiro e já podem participar do primeiro processo de alocação para Professor Orientador de Estudos (POEs)

Estão formados os primeiros docentes da rede estadual no curso ‘Ensino Híbrido: Práticas de Orientação de Estudos’ que os habilita a participar do Programa de Ampliação Híbrida neste ano letivo de 2021.

No total, o curso tem 88.812 inscritos. Destes, 46.878 foram aprovados até o 18 de janeiro podendo assim realizar a manifestação de interesse em ser Professor Orientador de Estudos (POEs) do programa para participar da primeira fase de alocação de aulas.

A ideia é que os professores atuem como orientadores de estudos combinando ações presenciais e remotas. A orientação de estudos realizada por professores da rede será articulada com a realização de trilhas formativas online, com conteúdos do Centro de Mídias e plataformas de aprendizagem parceiras.

O curso segue com inscrições abertas até 4 de fevereiro e os professores aprovados até 12 de fevereiro poderão participar do segundo processo de alocação. As inscrições podem ser feitas por meio deste link.

Orientação de estudos e ampliação híbrida

A orientação de estudos a partir da ampliação híbrida será inserida na rede estadual com alunos do 6º ano do Ensino Fundamental até a 3ª série do Ensino Médio. A iniciativa contempla a expansão de carga horária e diversificação da oferta por meio da utilização de metodologias híbridas de ensino, orientação semanal de estudos em grupos menores com professores da rede e distribuição de chips com dados móveis. Essa ação congrega dois objetivos principais: a recuperação e aprofundamento da aprendizagem, bem como o fortalecimento dos vínculos dos alunos às suas escolas.

A estratégia será realizada por mecanismo de adesão voluntária, tanto por parte de professores, como de alunos e terá como público-alvo prioritário os estudantes vulneráveis da rede tanto de escolas regulares do período diurno quanto noturno, por se tratar de uma ação com foco na redução das desigualdades. A orientação de estudos realizada por professores da rede será articulada com a realização de trilhas formativas online, com conteúdos do Centro de Mídias e plataformas de aprendizagem parceiras.

MAIS NOTÍCIAS