NOTÍCIAS

INÍCIO | NOTÍCIAS | Educação SP vai manter programação do Centro de Mídias aos alunos da rede estadual nos dias de feriados antecipados

Educação SP vai manter programação do Centro de Mídias aos alunos da rede estadual nos dias de feriados antecipados

Educação SP vai manter programação do Centro de Mídias aos alunos da rede estadual nos dias de feriados antecipados

Nas cidades onde será feriado, acesso aos conteúdos não será obrigatório; aulas desses dias serão reprisadas

A programação de aulas do Centro de Mídias da Educação de São Paulo (CMSP) destinada aos 3,5 milhões de alunos da rede estadual de São Paulo será mantida entre esta quarta-feira (20) e sexta-feira (22).

Na capital, os feriados de Corpus Christi e Consciência Negra foram antecipados como medida de aumentar os índices de isolamento social e conter a propagação do coronavírus.

O Governador João Doria também encaminhou à Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) um projeto de lei para antecipar para segunda-feira (25) o feriado estadual do dia 9 de julho, quando se comemora a Revolução Constitucionalista de 1932.

Como não é possível saber quais serão as decisões dos demais municípios do estado em relação à antecipação dos feriados municipais, a programação do CMSP fica mantida.

“Se você é professor ou aluno de uma cidade que aderiu ao feriado, não precisa assistir e participar das aulas. Nós vamos reprisar esses conteúdos depois”, explica o secretário da Educação Rossieli Soares.

Caso na segunda-feira seja decretado feriado estadual, o acesso ao CMSP não será obrigatório, haverá apenas reprises de aulas.

Ensino mediado por tecnologia

O CMSP é a estratégia da Seduc que reúne dois aplicativos, um voltado para a educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental, e outro para os anos finais do ensino fundamental e ensino médio. Além disso, o CMSP engloba ainda os canais digitais .2 – TV Univesp e .3 – TV Educação.

As plataformas foram inauguradas no dia 6 de abril para permitir que os 3,5 milhões de alunos matriculados na rede estadual tenham aulas mediadas por tecnologia durante a quarentena. Por meio desses canais, os estudantes têm acesso a conteúdos de todos os componentes curriculares da educação infantil até o ensino médio, com videoaulas e aulas ao vivo e possibilidade de interação. A internet para que os alunos tenham acesso aos aplicativos é subsidiada pela Seduc.

MAIS NOTÍCIAS